Hello sweeties <3

3b.png

Olá pessoinhaaaas

Eu volteeei, agora pra ficaaar…

Eu estava morrendo de saudades de escrever aqui. Agora que estou ociosa (tipo MUITO mesmo) resolvi voltar com o blog. Sério, senti muita falta disso (imagine aqui um emoji de coração).

Esse texto não é para falar sobre um assunto especifico, na verdade só queria ter essa sensação boa de novo, sabe? De poder escrever o que quiser, mesmo que as pessoas não leiam, chega a ser terapêutico. Agora que a minha vida não esta tanto na correria de antes, posso ver como deixei de lado coisas importantes na minha vida, daquelas que só fazem bem para nós. E com a calmaria pude ver o quanto me fez falta e o quanto me sentia morta por estar andando no automático.

Tenho pensado muito no rumo que minha vida está tomando. Penso tanto e imagino tanto sobre como vai ser no futuro, que as vezes fica até difícil separar o que é real e o que é sonho. Aí é que eu te pergunto Percival, porque eu tenho só que ficar sonhando acordada, tentando discernir o que é real ou não? Por que não posso apenas viver tudo o que quero? Viver sem medos de recriminações? Já fiz vários posts falando sobre isso. Não quero que fique só nas palavras, por isso estou voltando a escrever no Três beijos, que sempre foi minha alegria, desde o dia em que tivemos essa ideia. É um dos prazeres que eu tinha e acabei deixando de lado.

Esse texto acabou sendo mais um desabafo que qualquer outra coisa, mas, bem lá no fundo, sabemos que todos eles são. Seja em forma de crônica, piada, ou quaisquer que sejam os estilos de escrita, todos têm um pouquinho de nós (ou MUITO).

Recado dado, me esperem que voltarei mais vezes. Porque não sou obrigada a ficar longe. Ah, o porque de ter a foto do Robert Downey Jr no post? Por que ele é lindo, não precisa de um motivo melhor. Beijo na bunda paçocas, fiquem com Deus. (estava morrendo de saudades de falar isso)

 

Três Beijos, Débora Carvalho

Advertisements

A escuridão ainda está aqui

escuridão tumblr

Foi em um domingo, exatamente no dia 16 de junho, a ultima vez que conversamos pela internet. Depois disso muita coisa aconteceu.

Admito que as vezes sinto saudades de você, de como você era. Cá estou no meu quarto, trancado e escuro, com músicas tristes tocando no maximo. Então sinto cair uma ou duas lágrimas, causadas pela saudade.

As SMS’s excluí. As cartas queimei. As fotos apaguei. E ao som de Vagalumes, eu ligo o computador. Lá, nada de importante. Sem perceber abro o histórico do Skype, e no topo nossa primeira conversa. Era em um domingo, 17 de março, coincidentemente às 17:17.

Percebe-se como as coisas mudaram. Lendo todas as nossas conversas vejo como você era diferente e especial para mim. Me apoiava sempre e me defendia das pessoas que me odeiam. Hoje, o pior é saber que, além de ter me deixado, também deve me odiar.

Me lembro dos momentos que vivemos, risadas, diálogos, abraços, beijos e sorrisos. As mensagens fofas com mil corações e letras de músicas que tinham tudo a ver com a gente.

Você se lembra de Londres? Dos planos que fazíamos? Lá seria nosso futuro lar. Teríamos uma casa grande, com nossa bagunça. E eu teria seu sobrenome. Infelizmente não se pode mudar o passado, muito menos apagar todo o mal feito.

Depois de desligar o computador, a escuridão ainda esta aqui. Me sinto tão vazia. Fico sentada, parte da noite, olhando as estrelas pela janela. Esperando que um dia essas lembranças me deixem, assim como você me deixou.

Três beijos, Keila Pereira