Coisas que dão sentido à vida

Olá Tchutchucos, como vão?

Depois de muito tempo (tipo, quase uma eternidade), eu estou de volta \o/. Senti muita falta de escrever, quase entrei em depressão e isso é realmente verdade (ou quase). Enfim, vamos para o assunto de hoje. Para fazer esse post, me inspirei nesse video aqui. Quem quiser dar uma olhada, eu recomendo. É sobre um menino de 6 anos que faz uma pergunta inesperada para um astrofísico renomado, que responde de maneira brilhante e impecável. Depois de assistir esse video, fiz uma lista de coisas que devemos fazer para dar sentido à vida. Sem mais delongas, fiquem com ela:

1. I’m singin’ in the rain

beijos com chuva

Como eu adoro chuva, esse tinha que ser o primeiro. Não tem coisa melhor do que se permitir, pelo menos por um dia, brincar na chuva. Ainda mais quando você está com os seus amigos. Imagina a bagunça que isso viraria, uma bagunça bem gostosa (desde que ninguém pegue uma pneumonia).

2. Saltar de paraquedas

uhuuuul

Eu sempre quis saltar de paraquedas. Espero conseguir ainda esse ano. Pode parecer loucura demais para alguns, mas eu acho que deve ser uma das melhores sensações do mundo. Se sentir livre!

3. Coma paçocas

paçocaaaa

Paçoooooocaaaaaa! E é só isso mesmo, paçocas com certeza dão sentido à vida <3.

4. 3beijos para os melhores.

P1000133

Divida tudo com as pessoas que você mais ama. Elas, com certeza, vão fazer cada segundo valer a pena.

5. Aprenda algo novo todos os dias.

aprenda

Aprender algo novo todos os dias é uma ótima maneira de nos sentirmos bem com a nossa vida, principalmente quando aprendemos com os nossos erros. Nos torna pessoas melhores, mais humanas.

6. Tenha um cachorro

vilma

Na verdade tenha qualquer bichinho que te faça feliz. No meu caso, gosto mais de cachorrinhos. Inclusive estou a procura de um para adotar (assim compenso minha carência)

7. Curtir a vida

curtir

Faça tudo que tiver vontade. Curta a vida sem medo de recriminações. Ela é tão curta e vale cada momento quando bem vivida. Se chupar um sorvete se lambuzando te faz feliz, vá em frente. Se fazer música com os utensílios da cozinha te faz feliz, vá em frente. Se escrever para um certo blog, mesmo ele não sendo famoso te faz extremamente feliz, se jogue de cabeça. Se correr atrás de gnomos em uma floresta encantada te faz feliz… Bom aí é melhor procurar ajuda e largar as drogas.

Esses são alguns exemplos, mas você precisa criar os seus próprios exemplos. Passamos tanto tempo nos perguntando sobre o sentido da vida que nos esquecemos de dar sentido a ela. Eu não posso fazer isso por você e você não pode fazer isso por mim. Isso não tem a ver com uma discussão complexa e filosófica (de onde viemos? para onde vamos?), tem a ver com se sentir bem e chegar ao final da vida sabendo que você viveu intensamente e que cada minuto da sua vida fez sentido para você e valeu a pena vive-los

Well, eu vou ficando por aqui, espero que tenham gostado. Fiquem com Odin.

Três beijos, Débora Carvalho.

Advertisements

Minha futura paçoca

Talvez a minha futura paçoca seja aquele menino da igreja, ou aquele rapaz que sempre estava perto e eu nunca reparei. Quem sabe não seja o garoto que trabalha na padaria da esquina de casa (que faz guloseimas deliciosas), ou aquele amigo de infância com quem eu brincava de amarelinha e pique esconde na rua. E por que não pensar no meu melhor amigo? muitos romances começam pela amizade. Tem também aquele com quem sonho todas as noites, o cara com defeitos e qualidades que irão me completar.

A minha paçoca tem que ser diferente. Alguém que faça com que eu me entregue completamente. Que me escute e leia os meus textos (mesmo os “sem sentido”). Tem que me apoiar sempre e me consolar no final de um filme triste. Não pode se igualar a nenhum outro que fingiu ser minha paçoca e no final não passava de cascas torradas de amendoim (sim, cascas. Tentei pensar em algum alimento ruim feito com amendoim, mas não consegui *–*)

Eu iria adorar se ele sonhasse em  conhecer Londres, para poder ir junto comigo visitar a terra da rainha (e fazer um flash mob com o batalhão de infantaria, durante a troca da guarda real). Seria ótimo um passeio com ele na london eye, a noite, só para ver Londres brilhar sobre o céu estrelado. Ah, e aquele beijo na chuva? bom, na Inglaterra isso teria mais chance de acontecer.

A minha futura paçoca, precisa ter um bom gosto musical. Tem que saber falar, pensar e até escrever sobre algo tão nobre, chamado amor. Não pode ter vergonha de se declarar e expor tudo o que sente.

Eu realmente quero muito encontra-lo. Não me importo se ele for o garoto da padaria (ele faz uns pudins maravilhosos, além de ser gatinho),  ou o rapaz da igreja (pelo menos tem uma fé parecida com a minha). Sei que em breve vamos nos conhecer de uma maneira diferente (até mesmo se ele for o meu melhor amigo) e espero ansiosamente por esse dia. O dia que terei minha paçoca só para mim e pode ter certeza que não vou dividir com ninguém mais.

Tres beijos, Keila Pereira.

Chuva na Janela

220023252_275752af56

Chuva! Um bom pretexto para pensar (pelo menos mais do que o normal). Basta um céu nublado, um tom esplêndido de cinza, com algumas gotas grossas e frias descendo pela janela, para me fazer sentir em plena Londres (haja imaginação).

A minha vontade sempre é sair pela porta e andar despreocupada pela ruas vazias, serenas e molhadas, sem me importar com minhas roupas ou com um possível resfriado. De fato é sempre bom sentir a chuva em meu corpo e depois entrar em casa, tomar um banho, colocar uma roupa seca e quentinha, me enfiar de baixo das cobertas com um bom livro e uma caneca de chá, chocolate ou café quente, ouvindo o barulho da chuva lá fora. Isso é sempre tão sugestivo. Diz ai, quem nunca se pegou olhando para a chuva, com os pensamentos totalmente distantes? ou quem nunca se imaginou em um clipe musical, ouvindo a música preferida nos fones de ouvido, olhando pela janela de um carro com a chuva a cair? Viu só como eu tenho razão.

Eu, sem duvida nenhuma, acho os dias nublados de uma beleza estonteante e vocês devem me achar muito boba por isso (ou não também), mas essa é a verdade. Prefiro os dias chuvosos, tudo fica mais bonito, as pessoas andam mais elegantes e eu posso usar sobretudos, eu gosto de sobretudos, sobretudos são legais e charmosos. Talvez por isso eu goste tanto de Londres. Lá chove muito e as pessoas não se importam de ficar ensopadas. É tudo tão espontâneo. É tudo encantador, sempre!

 3beijos, C.